A Obesidade e o Câncer de Mama

Por: em 02 de abril de 2012 - comente

 

Mulheres obesas quando chegam no período da menopausa tem uma tendência maior a desenvolver o câncer de mama. A obesidade também pode aumentar as chances da mulher ter câncer de cólon, esôfago, rim e endométrio.

Não se sabe ainda os motivos, mas suposições já existem, e uma dessas suposições explica que logo após a menopausa a fonte de estrogênio deixa de ser o ovário e passa a ser a gordura acumulada nos tecidos, isso é chamado de “conversão periférica”. A fonte de estrogênio antes da menopausa não tem muita relevância, mas já é provado que esse hormônio está ligado ao câncer de mama, diz o mastologista João Henrique Penna Reis.

Geralmente o normal é que a mulher fique com pouco estrogênio quando para de menstruar. O médico afirma ainda que ter mais estrogênio na menopausa pode trazer conseqüências negativas e desfavoráveis. Porém, o câncer de mama oferece mais perigo para mulheres que estão muito acima do peso.

É relevante lembrar também que o câncer de mama é o que mais mata mulheres no mundo ocidental hoje.

Outra observação que deve ser ressaltada é que o câncer de mama normalmente “ataca” as obesas e que os casos em mulheres que tem o índice de massa corporal abaixo de 20 são muito pouco frenquentes.

CURA

Uma grande parte de mulheres que descobrem que tem o câncer conseguem se curar, principalmente quando o tumor é descoberto no início da doença. Por isso a mamografia é indispensável para detectar a doença em suas fases iniciais e serve também como forma de prevenção. 

   

Deixe uma resposta

Código