Água de beber e água de comer

Por: em 06 de março de 2013 - comente

Não é novidade que água é importante para a saúde e que devemos tomar pelo menos 1 litro por dia. Alguns médicos indicam até 2 litros diários. Claro que essa quantidade varia de pessoa para pessoa. Essa ingestão pode ser feita através da própria água, água de côco, chás e até sucos. O que não pode faltar é: água! A novidade de hoje é que existem alimentos tão ricos em água que ajudam a hidratar o corpo e melhorar o metabolismo, como se você estivesse bebendo um copo d’água. 

Acrescentando certos tipos de frutas, verduras e legumes ao seu cardápio diário, pode ser mais fácil consumir toda a quantidade de água necessária para o corpo. Além de hidratar, como são ricos em nutrientes e possuem poucas calorias, esses alimentos ainda facilitam o trabalho dos rins e favorecem todo o organismo. E não engordam! Benefícios por todos os lados e muita variedade para o seu cardápio.

A abobrinha praticamente lidera o ranking dos alimentos que contém mais água, com 96% do líquido em sua composição. Em seguida, com 95% de água vem o alface, chuchu, pepino e rabanete. Com 94% de água estão o nabo e o tomate. A couve-flor, a melancia, morango e o melão seguem com aproximadamente 90% de água. Depois o abacaxi, maçã, cenoura e goiaba possuem 86%. E na faixa dos 70% de água em sua composição estão a clara de ovo, a banana e o arroz integral cozido. Se o consumo desses alimentos for diário, aliados à ingestão da água ou água de côco, pode ter certeza: a desidratação vai ficar longe da sua saúde.

Mas aqui ainda fica uma pergunta: como saber se estou desidratado? Boca seca, urina muito amarelada, pouca ou nenhuma produção de lágrimas, olhos encovados e tontura são alguns dos sintomas da pessoa desidratada. Em casos mais graves, a pessoa pode desmaiar, ficar confusa, ter convulsões e perceber sangue nas fezes. Nos casos mais leves, procure um médico, mas o consumo de água geralmente é suficiente para resolver o problema. Em poucas quantidades no começo, para não ocasionar a piora dos sintomas. Em casos mais complicados, procure um médico imediatamente, para que exames mais profundos sejam feitos e eles decidam o melhor tratamento.

Um fato importante sobre o assunto precisa ser analisado aqui: fazer dietas e emagrecer rapidamente pode ocasionar a desidratação. Pessoas que procuram regimes milagrosos e riscam alimentos do cardápio ao invés de substituí-los por outros mais saudáveis acabam prejudicando a própria saúde. A melhor forma de perder peso é procurar um nutricionista e montar uma sequência de cinco ou seis refeições diárias com alimentos ricos em nutrientes, como vitaminas, ferro, sais minerais, cálcio, proteínas e água. Atividades físicas são excelentes nesse processo, e para não perder o costume, sempre devem ser feitas com a ingestão de água, já que os exercícios provocam a perda de líquidos.

Deixe uma resposta

Código