Anvisa Proíbe MaxBurn

Por: em 28 de fevereiro de 2012 - 1 comentário

 

 

Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária proíbe uso desse suplemento!

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu neste mês a produção, venda e a cormecialização em todo territorio nacional do “suplemento de perda de pesoMaxBurn, fabricado pela empresa Hilê Indústria de Alimentos e distribuído pela empresa Nutralogistic Comércio e Representação Ltda. 

Segundo a Anvisa, o nome dado ao produto da Hilê o introduziu na categoria de alimentos e foi consentido que fosse comercializado somente com um desses nomes: Nutralogistic, Mega 21, MR, Sete Semanas, Duom, Via Botânica, Flaxseed, Caiçara, Lippert e Aroma da Terra. O uso do nome Max Burn no rótulo é, portanto, irregular.

A consultora científica da Hilê, Ana Carolina Paz, afirma que o produto MaxBurn disponível no mercado não é fabricado pela empresa Hilê. O registro cedido para a Hilê está sendo usado de forma imprópria  por companhias de fachada.


Deixe uma resposta

Código

1 Comentário em “Anvisa Proíbe MaxBurn”

  1. É a 2ª remessa que compro de Max Burn. E depois de feveiro agora, engordei 4 quilos, isso em uso da medicação. Estou muito ansiosa, pois já estava acima do peso normal e agora com mais estes 4 quilos não sei o que fazer. Minha alimentação é controlada, procuro comer de 3 em 3 horas e toma em média 3 litros de água por dia. Agora não entendi o por que do aumento de peso, sendo que não mudei minha alimentação.