McDonald’s Fica de Fora de Medida Energética Contra Obesidade

Por: em 08 de maio de 2012 - comente

 

O governo Britânico adotou uma medida energética sobre obesidade. Depois de um levantamento feito, concluiu-se que mais de 60% dos adultos britânicos e um terço das crianças entre 10 e 11 anos apresentam sobrepeso ou até mesmo obesidade. Assustados com o resultado do levantamento, o secretário da Saúde, Andrew Lansley, fez uma proposta aos supermercados e produtores de alimentos para que eles se comprometessem a cortar as cortar calorias em alguns produtos e oferecer comidas mais saudáveis.

Redes como Asda, Coca-Cola, Mars, Morrisons, Premier Foods, Subway e Tesco foram mencionados para firmar o acordo de responsabilidade proposto.

Já o McDonald's, Burger King, KFC não foram citados. O ativista Charlie Powell, disse que "essas medidas parecem gestos simbólicos". "Essas companhias precisam de um compromisso permanente com a redução de calorias em seus produtos. Nós precisamos legalizar metas atingíveis, não promessas", disse.

Diane Abbott, ministra da saúde pública disse que "a luta contra a epidemia de obesidade não pode esperar dois anos. Nós já temos as crianças mais gordas da Europa". Ela classificou a medida como "totalmente inútil".

O McDonald’s se manifestou afirmando que a rede abraçou a causa, informando aos seus consumidores as informações calóricas expostas no site. Eles também afirmam que alguns alimentos, como por exemplo, o milkshake teve suas gorduras reduzidas.

Em contrapartida o KFC está discutindo decisões com o departamento de saúde e assumiu o compromisso de divulgar as informações calóricas e de reduzir a gordura trans de seus produtos.

 

Fonte: www.terra.com.br

Deixe uma resposta

Código