O tomate e a saúde do coração

Por: em 06 de dezembro de 2012 - comente

Quando vermelho, bem maduro, ele é atraente, mas também, saboroso. Pode ser usado como tempero em carnes, das mais variadas receitas, na salada e também para fazer suco. Agora, essa é melhor ainda, pesquisas apontam que o tomate, sim, o nosso tão comum amigo das refeições nossas de cada dia, pode ajudar a diminuir o risco de AVC em homens.

Essa pesquisa vem lá de Finlândia. Os cientistas analisaram a vida de mais de mil homens duramente cerca de 12 anos e a descoberta? Foram encontrada taxas maiores de licopeno naqueles que consumiam a fruta e isso diminui as chances de um AVC em até 59%. A razão, está ligada ao fato de esta substância, licopeno, quando absorvida pelo organismo do consumo do tomate e seus derivados, desencadeia uma série de ações, como por exemplo, inibindo a oxidação do LDL ("mau" colesterol)  que pode causar sérios danos à parede arterial. Ou seja, ajuda a proteger o coração.

Fora isso, que já é suficiente para despertar nossa atenção para o tomate, ainda há o fato da riqueza da sua composição. Veja:

  • Os tomates fornecem cerca de 20mg de vitaminas C, 220mg de potássio, 0,015mg de ácido fóligo e 0,4 UI de vitaminas E, a cada 100g consumidos.

Sabe o que isso significa?

→ Aproximadamente, 22%, 6%, 4% e 2% do que é recomendado para ingestão diária de cada um dos componentes relacionados acima. A vitamina C, por exemplo, é necessária à prevenção do escorbuto e útil à manutenção da saúde da pele, gengivas e vasos sanguíneos. Além disso, é fundamental na formação do colágeno, absorção de ferro, redução do nível de colesterol e fortalecimento do sistema imunológico.

Olha, daria para falar ainda muita coisa sobre o tomate. Mas por hoje é isso.

Vamos inserir uma saladinha de tomate à nossa dieta? Ou a escolha será por um delicioso suco de tomate?

Deixe uma resposta

Código