Obesidade e seus efeitos psicológicos

Por: em 28 de setembro de 2015 - comente

A obesidade é uma doença multifatorial que consiste em alterações fisiológicas, bioquímicas, metabólicas, anatômicas, além de alterações psicológicas e sociais. Já considerada uma epidemia mundial que envolve vários fatores sendo uma delas o fator psicológico. No Brasil foi realizada uma pesquisa, em 2013, pelo Ministério da Saúde afirmando que ouve um aumento de 54% no índice de obesidade em apenas 6 anos (de 2006 a 2011). Com base nessa pesquisa, aponta que aproximadamente 51% da população com idade superior a 18 anos estava acima do peso ideal no ano de 2012.

São várias as causas que contribuem para o excesso de peso, podendo apontar algumas como a má alimentação, consumo de fast food – alimentos extremamente calóricos, sedentarismo, sendo estes considerados os principais motivos delas, podendo ser causada também por vários distúrbios hormonais. Más neste post iremos tratar especificamente da obesidade e seus efeitos psicológicos.

No sentido psicológico a obesidade pode ser causada por distúrbios ou condições psicossociais como: estresse, ansiedade, depressão, emoções cotidianas e etc. levando a pessoa a uma busca excessiva de alimentos como forma de compensação favorecendo assim o ganho de peso.  Estes transtornos podem sofrer influência da mídia em geral que bombardeiam o público com imagem de pessoas esbeltas que estão na moda. Essas mídias sugerem que a aparência externa do indivíduo é mais importante que a identidade interna

Por tanto nos casos onde a obesidade sofre uma influência psicológica o trabalho do psicólogo é fundamental, pois juntamente com o apoio nutricional e endócrino, possam tratar essa doença que se torna cada dia que se passa mais popular. Em todos os tratamentos para controle da obesidade deve-se ressaltar a importância de um estilo de vida saudável a ser adotado, como prática de esportes e uma alimentação saudável e equilibrada.

Deixe uma resposta

Código