Obesidade, Epidemia Global. Ainda é possível gerir?

Por: em 18 de setembro de 2012 - comente

Que a obesidade tornou-se uma epidemia global, sem distinção de classe social, religião, gênero ou outras classificações que se possa estabelecer, isso já é de todos sabido. A pergunta é, diante do quadro atual, ainda é possível geri-la e aplicar medidas que reduzam os índices alarmantes que não param de crescer?

Esta, sem dúvida, é uma tarefa, no minimo, de complexidade intensa, que pesa sobre os governos, entidades privadas e organizações sociais, bem como, sobre cada indivíduo da sociedade como um todo, já que as consequência, também pesam sobre todos estes entes e prejudicam finanças e economias, gestão de serviços púbicos – por requerem cada vez mais gastos especializados, promovendo um inchaço no sistema de atendimento à saúde e influenciando na qualidade dos demais atendimentos desse mesmo sistema, dentre outras questões, pois a obesidade, desencadeia diversos processos negativos em toda a cadeia social das comunidades.

Preocupados com esse crescimento e com o avanço significativo do número de pessoas obesas em cadeia global, a OMS (Organização Mundial de Saúde) divulgou estudo sob o título, "Obesidade: prevenção e gestão da epidemia global" com o objetivo, justamente de despertar governos e entidades de saúde para a consciência da necessidade de se tomar medidas série no controle desta epidemia, buscando minimizar suas consequências.

O estudo está dividido em 5 partes sob os seguintes pontos e aspectos:

1. Análise da Definição e Classificação da Obesidade;

2. Análise das Consequências – para a saúde – do excesso de peso e obesidade em adultos e crianças, bem como dos benefícios e riscos da perda de peso. Também, análise sobre como os custos de sobrepeso e obesidade afetam as economias;

3. Análise dos Fatores que influenciam o desenvolvimento de sobrepeso e obesidade: equilíbrio de energia, dieta e atividade física, influências ambientais e sociais, e suscetibilidade genética;

4. Apresentação de uma Análise de Fundamentos para que se elabore uma estratégia global no sentido de trabalhar a prevenção e o tratamento da obesidade através de serviços de saúde e políticas de saúde pública;

5. Conclusão e Recomendações sobre a Obesidade.

A partir da temática desse estudo, vamos abordar, nos próximos artigos, cada um dos partes acima elencadas, com vistas a promover a consciência individual dos nossos leitores, e assim, auxiliarmos no combate a esta doença epidêmica que afeta não somente a pessoa obesa, mas aqueles do seu ciclo de convivência, estendendo-se a uma cadeia de prejuízos financeiros, emocionais, psicológicos e até ambientais.

Amanhã falaremos traremos uma Análise sobre a Definição e Classificação da Obesidade. Acompanhe-nos!

Deixe uma resposta

Código