Paste your Google Webmaster Tools verification code here

Obesidade na adolescência

Por: em 28 de outubro de 2011 - 5 comentários

 

Na adolescência os riscos de adquirir obesidade se torna maiores se combinados com uma série de fatores existentes nesse período, são os chamados comportamentos de risco que envolvem a questão da auto-estima, da ansiedade e sedentarismo. O tema é tratado constantemente pela mídia devido o agravamento da doença no país por conta de uma alimentação incorreta, em que não se estabelece limites.

Já enfatizamos em outras postagens que se alimentar bem é de extrema importância para manter uma saúde estável, especialmente no período de transição da infância para a adolescência, já que nesse período os hormônios estão em alta.

Metabolismo em alta

Mas essa fase da vida também possui vantagens, uma delas é a de que o metabolismo do adolescente funciona mais rápido do que dos adultos. Quando o metabolismo é mais acelerado, fica mais fácil perder peso,porém é importante lembrar que isso só acontece se o adolescente aliar hábitos alimentares saudáveis com a prática de exercícios físicos.

Aumento do Sedentarismo

Atualmente, os mais jovens tem se rendido aos computadores, videogames e outros aparelhos eletrônicos que oferecem entretenimento. Se antes, o que preocupava era a quantidade de horas em frente a televisão, hoje o computador pessoal tomou esse espaço.

 

A receita é equilibrar o tempo entre o exercício de atividades mais sedentárias e a prática desportiva, pois tudo que é feito em excesso pode ser muito prejudicial.

 

 

Ansiedade

Um fator preocupante, e causador do aumento de peso na fase é a ansiedade. E é na adolescência que surge os problemas de ansiedade que partem muitas vezes da cobrança dos pais, responsabilidades, perspectivas para o futuro entre outras situações que começam a aparecer nesse período da vida.

O incentivo dos pais na criação de uma rotina alimentar saudável é fundamental. Além disso é preciso impor hábitos mais viáveis para a saúde  da forma mais preventiva possível ainda na infância. Mas é recomendado aos pais não fixar na preocupação somente com o peso dos filhos, mas na saúde dele, os pais devem ser um auxílio e uma referência para o filho.

Influência genética

Crianças que possuem pessoas obesas na família possui mais chances de se tornar obeso na adolescência. Nesses casos os pais devem procurar um nutricionista que poderá indicar medidas que irão evitar o acréscimo de peso.

Como evitar a obesidade na adolescência?

As principais providências a serem tomadas é:

  • - Praticar exercícios físicos e interagir com um grupo de pessoas.
  • - Evitar o sedentarismo.
  • - Evitar o consumo em frente a TV ou computador.
  • - Evitar alimentos gordurosos.
  • - Fazer Reeducação alimentar dentro de casa.
  • - Fazer um check up de 6 em 6 meses.
  • - Comer comidas mais leves, como por exemplo, frutas e legumes.

Siga nossas dicas, mantenha sua auto-estima, e conquiste uma “saúde de ferro”.

 

Deixe uma resposta

Código

5 Comentários em “Obesidade na adolescência”

  1. Não quero ficar obeso por que tenho muito medo pois só tenho 44 quilos

  2. tenho medo da obesidade pois pra mim que sou magra se eu ficar gorda vai ser um transtorno

  3. como começar uma dieta e permanecer eu particularmente nao consigo voces deviao por uma coisano sait estimulando nos a permanecer ou uma maneira mais facil de emagrecer pois começamos a dieta mas nao terminamos pois vemos algo gostoso de boa aparencia e quebramos a dienta na hora,se voces se preocupao tanto com a nossa saude tem nos ajudar… O que fazer???

    • MARIA LUIZA – Eu me decidi pela cirurgia bypass intestinal já estava com 34 anos e 130 quilos, tive todas as experiências possíveis com dietas. Mas a experiência que fui mais bem sucedida e emagreci 35 quilos certa vez foi quando fiz com acompanhamento, ou seja um profissional que incentivava, acompanhava, orientava todos os meses para que eu conseguisse alcançar o meu objetivo. Mas quando alcancei e deixei de buscar ajuda, engordei tudo novamente. Infelizmente fazemos isso com a gente mesmo. Já vi casos de pessoas que conseguem manter sempre, mas com garra e determinação. Na verdade amiga realmente é muito difícil mas não impossível. Abraços…