Os riscos do sedentarismo

Por: em 01 de novembro de 2011 - 2 comentários

O sedentarismo está sendo considerado uma doença do novo milênio e está ligado ao gasto mínimo de calorias de uma pessoa.  A quantidade de calorias gasta define se a pessoa é ou não um sedentário. Se uma pessoa não pratica atividades físicas regularmente ou sequer faz algum esforço físico esporadicamente ela corre risco de adquirir doenças.

O corpo necessita de movimento

O corpo do ser humano é adaptado ao exercício e ao movimento, desde os primórdios dos tempos. Se o corpo ficar muito parado corre o risco de perder a flexibilidade e atrofiar as fibras musculares.

Segundo uma pesquisa é necessário gastar  2.200 calorias no mínimo por semana em atividades, abaixo desse número a pessoa é adepto do sedentarismo.

Esse problema, se perdurado ao longo do tempo,  provoca o desuso dos sistemas funcionais e ainda é um dos causadores de doenças muito temidas como obesidade, hipertensão arterial, aumento nas taxas de colesterol, diabetes e infarto, além do agravamento de outras doenças.

Fatores que impedem a prática de exercícios físicos

Com o advento das tecnologias a nosso favor, o excesso de trabalho, a falta de tempo e o stress do dia a dia, as pessoas tem se distanciado cada vez mais das atividades físicas regulares. Elas têm se tornado ainda mais reféns dos próprios carros, se locomovendo por meio deles a distâncias mínimas, passam horas na frente do computador e ao invés de subirem escadas sempre frequentam os elevadores.

Há o equívoco que a prática do exercício físico exige condicionamento físico e muitas horas de treinamento, mas quando não se é um atleta, 30 minutos se exercitando diariamente já uma é atitude muito viável para o bem-estar do corpo.

 

Para aqueles passam todo o dia fora de casa, seguem algumas dicas para evitar o sedentarismo:

- Descer uma parada antes do trabalho ou de casa, quando estiver de ônibus.

- Subir até dois andares de escada ao invés de ir de elevador.

- Levantar-se depois de no mínimo duas horas sentado.

- Ir a pé a locais mais que estejam mais perto do lugar de origem.

- Praticar esportes ou atividades nos fins de semana ou horários livres.

É importante ressaltar que a preocupação com a saúde deve estar em primeiro lugar!

 

 

 

Deixe uma resposta

Código

2 Comentários em “Os riscos do sedentarismo”

  1. ilzamar d r silva diz:

    otima materia,sou obesa não consigo ser fiel auma dieta.

    • ILZAMAR – Realmente é díficil mesmo ser fiel a uma dieta, mas o bom é sempre estarmos nos conscientizando da necessidade de mudar a alimentação para que se alcance o sucesso aliado a atividade física. Se quer uma atitude saudável sem que seja a cirurgia só existe esse caminho. Abraços…