Técnica para redução de estômago também pode ser uma alternativa

Por: em 29 de novembro de 2011 - comente

 

A chamada cirurgia bariátrica, de redução de estômago é uma das esperanças para as pessoas que sobrem com obesidade e veem a cirurgia como uma única solução.

Mas sabemos que uma cirurgia dessa escala pode ser perigosa e trazer problemas futuros se não forem feitos de forma profissional e se o paciente não tiver bom senso para se cuidar depois da cirurgia feita, pois sabemos que a cirurgia por si só não age sozinha.

Desde quando a redução de estômago  surgiu, novas técnicas foram aparecendo para diminuir o desconforto, eliminar as cicatrizes e minimizar os efeitos colaterais. Recentemente  uma nova técnica surgiu para deixar o pós-operatório sem dores, é chamada gastrectomia vertical que é feita por orifício único realizado pela cicatriz do umbigo.  A técnica faz com que a grelina, parte do estômago que produz a fome, fique ressecada, tornando assim o órgão menor com capacidade de 80 ml e 100 ml, incumbindo uma quantidade menor de comida.

Esse procedimento é realmente menos invasivo por ser um método laparoscópico, que faz pequenos furos no abdômen e por ser uma cirurgia feita por aparelhos robóticos onde realiza-se a incisão de 2,5 cm na região abdominal na cicatriz umbilical e instala se  um dispositivo, onde é inseridas câmeras e duas pinças para o trabalho.

 

 

Outra técnica bastante eficaz e que traz várias vantagens é a cirurgia de bypass intestinal, onde é feito um desvio intestinal fazendo com que a parte gorda do alimento seja digerida  mais rápido, isso faz  com que o organismo não tenha tempo para absorver gorduras.  Uma das cirurgias mais utilizada hoje em dia para pessoas que perder peso sem muito sofrimento.  Além de preservar o aparelho digestivo por completo que signifique que o paciente perde peso sem cortar o estômago e/ou intestino, a cirurgia pode ser revertida sem nenhum problema. As pessoas que submetem a essa cirurgia de by-pass tem facilidade para emagrecer e dificuldade para engordar, sem contar que poderá manter a alimentação de uma pessoa normal. 

Deixe uma resposta

Código