Tenha uma vida longa por meio da Dieta do Mediterrâneo

Por: em 09 de julho de 2013 - comente

A Dieta do Mediterrâneo recebeu esse nome por ser baseada na rotina alimentar dos países que são banhados pelo Mar Mediterrâneo (Itália, Espanha, Grécia, Egito, Líbia, Marrocos, Turquia e Líbano). Esses que apresentavam uma população com peso saudável e vulnerabilidade muito baixa para hipertensão, obesidade e doenças do coração.

 A Dieta do Mediterrâneo consiste no consumo de frutas, hortaliça, cereais, leguminosas, oleaginosas, peixes, leite e derivados (iogurte, queijos), vinho tinto, azeite de oliva. E o que difere das outras alimentações é que nessa Dieta, existe um baixo consumo de gorduras de origem animal, carnes vermelhas, produtos industrializados. 

Para ser bem sucedido na dieta é simples, a sugestão é que se adotem os mesmos hábitos de alimentação da população que vive no Mediterrâneo. Isso por meio da inclusão dos seguintes alimentos nas principais refeições:

Hortaliças: possuem uma quantidade maior de fibras e antioxidantes que ajudam na prevenção do câncer;

 Frutas: fontes de vitaminas e minerais;

 Cereais: fornecedores de energia para o corpo humano. E são fontes de vitaminas B, vitaminas E, nutrientes, minerais e fibras;

 Oleaginosas: fornecedoras de gorduras boas, e reduzem o colesterol alto no sangue. Porém, não se deve exagerar no consumo, pois apesar dos benefícios elas são muito calóricas;

 Peixes: ricos em Ômega 3, e previnem no surgimentos de várias doenças, incluindo doenças cardiovasculares, hipertensão e câncer;

 Leguminosas: são essenciais para uma alimentação saudável, são compostas por proteínas, vegetais e fibras. E ainda, evita o aumento do nível de colesterol ruim, o câncer no intestino e o aparecimento de doenças no do coração;

 Leite e derivados: possuem cálcio que cooperam para prevenir a osteoporose;

 Azeite de Oliva: rico em ácido graxo monoinsaturado, que ajudam no aumento do bom colesterol, favorecendo o coração;

 Vinho tinto: composto por uma quantidade alta de flavonóide (antioxidante). E ainda, ajuda na diminuição de riscos para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Para ter uma vida saudável e longa é preciso incluir esses alimentos, citados acima, em nossas refeições diárias. Pois, esses alimentos são fontes de vitaminas, minerais, antioxidantes e fibras. Destacando, também, que uma das vantagens da Dieta Mediterrânea é o baixo consumo de gordura saturada (carnes vermelhas) e produtos lácteos gordurosos.

Deixe uma resposta

Código