Tudo sobre Obesidade

Por: em 23 de maio de 2012 - 2 comentários

 

Obesidade tem sido uma das palavras mais citadas nos consultórios brasileiros ultimamente. Não poderia ser diferente, essa epidemia está deixando os brasileiros e o resto do mundo cada vez mais “fofos”. Por definição obesidade é o acúmulo de tecido gorduroso que, como todos sabem pode trazer danos nocivos à saúde. Para saber o quadro clínico de cada pessoa e avaliar o grau de obesidade, o paciente é submetido a exames clínicos que são baseados em alguns dados que identifica os pacientes que estão no limite para chegar a obesidade. O método mais usado por enquanto é o IMC (Índice de massa corporal) que definirá se o paciente é obeso ou não. Esse cálculo permite também a classificação da obesidade que vai do Baixo peso a Obesidade Classe III.

 IMC (kg/m2)   Classificação

<18,5                    Baixo peso

18,5 a 24,9          Normal

25 a 29,9            Sobrepeso

30 a 34,9           Obeso (classe I)

35 a 39,9          Obeso (classe II)

>40                   Obesidade (classe III)  

 O IMC ainda é o método mais utilizado, porém os especialistas estão estudando uma nova forma de classificar os níveis de obesidade através do tamanho da cintura. A circunferência abdominal está se tornando um método popular. A largura da cintura pode denunciar problemas relacionados ao coração.  Em determinados casos, dependendo do paciente, o sobrepeso pode significar problemas cardiovasculares, e não necessariamente a obesidade que irá oferecer riscos a saúde. Esse tipo de obesidade que não trás tantos problemas a saúde é classificado como “obesidade periférica”, que são aqueles pneuzinhos.

Por falar em cintura, a fita métrica está presente nos consultórios para medir a circunferência da cintura. Nas mulheres o quadro se torna preocupante quando chega a 80 cm, e vira um quadro muito preocupante quando passa dos 88 cm. Para os homens a medida ideal é de 90 a 102 cm.

      

obesidade infantil é outro ponto que não deve ser esquecido. Basta dar um volta no quarteirão para encontrarmos crianças fofinhas em cada esquina. É claro que não podemos comparar os padrões de obesidade de um adulto com o de uma criança. Existem tabelas distintas para as crianças de 0 a 5 anos, e de 5 a 19 anos. A idade é levada em consideração, pois, ela determina pontos importantes para identificar a obesidade.

Já era de se esperar que as crianças do mundo moderno ficassem com índices de obesidade mais elevados, pois a tecnologia evoluiu e as brincadeiras mudaram. Quem foi acostumado a brincar nas ruas de queimada, esconde-esconde, pular corda entre outras brincadeiras, hoje se depara com crianças cada vez mais introvertidas e trocando a rua pelo computador. O fast food também está mais presente na vida das crianças. Todos esses fatores favorecem o ganho de peso. Mas a criança não é a única culpada de engordar, os pais tem papel primordial na educação alimentar dos filhos, que começa em casa, e não nos shoppings ou na casa de amiguinhos.

 Para fazer as pazes com a balança, o diagnóstico precoce é essencial na hora do tratamento dessa doença. Mas para evitar visitas constantes ao médico, o ideal é adotar uma alimentação saudável o mais cedo possível. 

Deixe uma resposta

Código

2 Comentários em “Tudo sobre Obesidade”

  1. gostei sobre todas as dicas sobre obsidade

  2. Uau, ótimo site, muito obrigada, me ajudou muito na Feira Cultaral da minha esola.